Blog

 
Muitas vezes, basta um espirro em ambientes com ar-condicionado para que o aparelho seja apontado como o grande vilão. Porém, o ar-condicionado em si não é a causa de alergias e incômodos respiratórios. Usá-lo de forma incorreta, no entanto, pode contribuir para o desenvolvimento de problemas como rinite e asma.
 
Dessa forma, é muito útil conhecer alguns exemplos de uso inadequado desse equipamento e evitá-los. Afinal, quando utilizado de forma correta, o aparelho é um grande aliado no combate a doenças.
 
Continue a leitura do post para saber o que pode, realmente, estar levando alguém a espirrar em ambientes com ar-condicionado e evite tais comportamentos.

 
A Revista Época deu destaque para a lei sancionada pelo presidente Michel Temer que tornasse obrigatória a execução de um plano de manutenção, operação e controle (PMOC) de todos os aparelhos de ar condicionado localizados em prédios e em quaisquer âmbitos de natureza pública e coletiva. O objetivo da nova lei é eliminar e/ou diminuir os riscos à saúde dos ocupantes destes locais.
 
A determinação foi publicada no Diário Oficial no dia 5 de janeiro deste ano de 2018, ou seja, já está em vigor. Lembrando que, para os sistemas já instalados, o prazo para o cumprimento dos requisitos da nova norma é de 180 dias a partir da data de regulamentação da lei.

 
De tanto ouvirem falar que ar-condicionado faz mal, muitas mães ficam na dúvida se devem ou não instalar o aparelho no quarto dos filhos. Entretanto, esses equipamentos são ótimas soluções para os dias quentes, garantindo o bem-estar e uma boa noite de sono para os pequenos.
 
Para acabar de vez com a ideia de que ar-condicionado faz mal para crianças, preparamos este post para esclarecer os principais mitos sobre o assunto. Confira!

 
Sabe aquela sensação distinta de sair de um ambiente com ar-condicionado e sentir de uma vez o calor da rua, ou vice-versa? Ela recebe o nome de choque térmico, que ocorre quando há uma mudança repentina na temperatura do corpo.
 
Quando a pessoa muda de um ambiente frio para outro quente, a sua pressão sanguínea tende a cair, devido aos mecanismos de circulação em vasos centrais e periféricos. Por isso, as pessoas hipertensas podem sofrer uma condição mais acentuada, com sintomas de vertigem e mal estar.
 
Quando a situação é inversa, ou seja, do quente para o frio, a pressão tende a aumentar, elevando também as chances de acidentes cardiovasculares.

ENTRE EM CONTATO CONOSCO

FICAREMOS ORGULHOSOS EM PODER ATENDÊ-LO
 
 
 
 

VISITE NOSSA LOJA

CONFIRA DE PERTO O QUE PODEMOS OFERECER
 
Rua Manaus, 40 - Sala 02
Centro - Portão / RS